A inovação tem sido a mola propulsora de toda mudança ocorrida na sociedade e causadora das grandes revoluções industriais. Estamos com os pés na porta da quarta revolução, e tudo que foi descoberto, inventado ou reinventado até hoje parece não ser suficiente para a sociedade, sempre queremos ou precisamos de mais.

Como o pote de tesouro ao fim do arco-íris, a inovação tem sido perseguida por muitos estudiosos da história, que acabaram por descobrir a lâmpada, o telefone, a máquina a vapor, os antibióticos, a internet. E ai, a coisa muda de figura. A Internet mudou o jogo. Mudou a sociedade. Mudou o negócio.

E num mundo contemporâneo, onde convivemos com notícias de carros autônomos, inteligência artificial, realidade aumentada, internet das coisas, blockchain, criptomoedas, entre tantas outras, percebemos que a educação precisa se reposicionar, se reinventar.

Hoje, muito se cobra de corpos acadêmicos de faculdades, que sejam produtivos quanto a produção de artigos científicos e pesquisas em laboratório de temas inéditos, mas muito pouco se cobra que as faculdades entendam das dores da sociedade e sejam promotores de soluções para essa dor. Neste sentido a Unopar de Ponta Grossa se propõe a mudar o jogo, colocando todo seu corpo docente à disposição dos alunos, sendo mentores e indutores de novos caminhos do saber, da prática acadêmica, do serviço à comunidade.

O que este projeto vem oferecer é demonstrar para nossos alunos a grandeza da CO-CRIAÇÃO e faze-los enxergar soluções inovadoras, que resolvam problemas, dores latentes em cadeia, que parecem sem solução ou que usam de soluções fracassadas, equivocadas ou ineficientes.

Nós professores da UNOPAR entendemos que entramos nesse ramo para trilhar um caminho único e inovador. Que temos que colocar nossos sonhos para rodar, que temos como principio dar aulas e oferecer oportunidades melhores, do que as que recebemos quando nós sentamos nos bancos escolares. E pensamos assim porque sabemos que está em nossas mãos criar os profissionais que a SOCIEDADE e que o BRASIL precisa e merece ter.

E para isso ficar sentados em cadeiras recebendo informações mastigas não é mais suficiente. Nunca foi. Eles precisam aprender a buscar alimento na forma de informação. Eles precisam saber transformar informação em resultado. Eles precisam transformar problemas em soluções. Precisam ser high stakes. E é essa proposta de valor que queremos lhe apresentar. Follow me.